28 de fev de 2008

Vi em uma cena de filme que quando você está para morrer sua vida inteira passa
na sua mente...
Quando vi minha mãe no leito do hospital, cercada de aparelhos, máscara de oxigênio...
Senti um frio... Um vazio... Há cerca de 3 anos, quando ela operou o fêmur, devido a uma acidente, a vi naquele mesmo CTI por 4 vezes... E algumas vezes me recordo que a deixava sentindo que não ia mais vê-la... E Deus mostrou para todos que pensaram como eu, até mesmo os médicos, que apenas Ele, possui o domínio total sobre nossas vidas.
Das vezes que ela se recuperou acreditei que o milagre iria transformá-la... Mas me enganei... E mais uma vez lá estava ela... Agora doente por não ter se cuidado... Por não
ter tido força de vontade para viver... Ao observá-la naquele leito pensei nas mágoas, nos rancores, ódio, tristezas, que ela traz dentro de si durante anos... Que peso minha mãe carrega consigo! Pedi a Deus em sua infinita misericórdia perdão por todos esses males que ela cultivou (porque quem guarda como seu sem intenção de apagar é o mesmo que acalentar)...
Enquanto eu fazia carinho em seus cabelos, cenas do passado vieram à tona... Incrível! Nenhuma de momentos nos quais ela tenha me magoado, me ferido, me feito chorar... Deus é tão maravilhoso que não me permite guardar nenhuma lembrança que possa se tornar um fardo pesado na minha vida! E é uma sensação agradável, acariciar sem mágoa, sem rancor.
Sinto que minha mãe está partindo... Seus olhos estão ficando opacos (levando em consideração que ela está perdendo a visão)... A vida parece está partindo aos poucos...
Sei que os planos de Deus são maravilhosos! Sei também que seja qual for o desfecho, Deus está no controle de tudo... Há um certo conforto em meu coração que muitas pessoas não iriam entender se eu comentasse... Há momentos que choro... lágrimas silenciosas de profunda tristeza... Mas sei que o meu Deus é maravilhoso!
E lembrar com carinho do passado é a forma mais concreta de mostrar o quanto Deus tem transformado a minha vida!
E as cenas se passam... O horário de visita se acaba...
E deixo minha mãe com um beijo na testa...
Uma mulher admirável, guerreira... que se deixou vencer pelas mágoas e ódio... Que perdeu o sorriso há muito tempo... Que confundiu a alegria vinda após alguns copos de cerveja como a verdadeira alegria... E após o efeito da bebida... Lágrimas e solidão...
Um dos médicos que a atendem me disse: Faremos o possível! E eu disse, Deus fará muito mais...
( Escrito em 11/02/2008 )



Hoje, dia 28/02/2008, 17 dias após escrever o texto acima, o encontrei salvo entre minhas cartas. Que bom poder completá-lo!!!
Minha mãe está em plena recuperação após a angioplastia e alguns procedimentos que a deixaram com o coração novo!
Estou feliz!
Deus é tremendo!


Nenhum comentário:

Postar um comentário